Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Um dia, a antropóloga Daniela Manica, hoje pesquisadora do Labjor/Unicamp, andava por São Paulo quando viu a seguinte frase pichada num muro: “Mulheres são estranhas, sangram pelas entranhas”. Naquela época, ela já pesquisava as relações entre cultura e natureza, gênero e medicina, fluidos corporais e tecnociência. E para ela, aquela frase no muro representava duas ideias: o estranhamento em relação ao corpo das mulheres, e … Continuar lendo Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Simone de Beauvoir e a luta pela transformação da mulher

Quando o livro “O Segundo Sexo”, de Simone de Beauvoir, foi publicado em 1949,  causou furor. A obra rapidamente despertou debate, reações de intelectuais e publicações na mídia da época. Beauvoir chegou inclusive a ser ofendida na rua. Mais de 65 anos após seu surgimento, o livro e a autora voltaram a sofrer ataques, entre eles a moção de repúdio dos vereadores campineiros do mês … Continuar lendo Simone de Beauvoir e a luta pela transformação da mulher

Movimento pornô feminista

O último número da revista Significação, de Cultura Audiovisual da USP, traz o artigo “Atrações e prazeres sexuais em um pornô feminino”, em que a cineasta Mariana Baltar da Universidade Federal Fluminense analisa os curtas metragens da série sueca Dirty Diaries. Em seu estudo, a comunicadora discute a relação que existe entre espectador e personagens na tradicional produção pornô e como as novas produções feministas … Continuar lendo Movimento pornô feminista