Projeto de software permite que pessoas com deficiência tenham acesso a tecnologia digital

Segundo dados do IBGE de 2010, 45 milhões de brasileiros têm deficiência. Desses, cerca de 20 milhões possuem deficiência motora leve ou severa.  Foi pensando nesse público que a terapeuta ocupacional e pesquisadora do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, Maria Zulian, desenvolveu seu trabalho de doutorado.

Ela criou um software de computador que permite o acesso de pessoas com deficiência motora severa ao universo digital, a baixo custo. Isso porque, segundo a pesquisadora, a maioria dos deficientes tem baixo poder aquisitivo e vive um cenário de exclusão social.

Saiba mais sobre este projeto na reportagem de Fernanda Grael.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *