Programa 2: Notas de Ciência

Nota 1: Revistas predadoras são já uma velha conhecida no meio acadêmico – são revistas com baixos critérios de avaliação dos artigos, interessadas apenas nas taxas de publicação pagas pelos autores. Um outro fenômeno começa a chamar a atenção: serviços de listagem de fatores de impactos falsos e manipulados. O fator de impacto é uma medida de importância das revistas científicas, relacionando o quão frequentemente os artigos aí publicados são citados por outras pesquisas.

Nota 2: Está aberta para consulta pública, mais uma sessão do Guia Brasileiro De Produção E Utilização De Animais No Ensino E Na Pesquisa. O documento está sendo elaborado pelo Conselho Nacional de Controles de Experimentação Animal, o CONCEA. Desta vez, o texto disponível para a sociedade trata de primatas não humanos mantidos em cativeiro.

Nota 3: Duas brasileiras foram agraciadas com o Prêmio L’Oreal-Unesco “Mulheres na Ciência” na edição de 2015. A astrofísica Thaísa Bergmann, da Federal do Rio Grande do Sul, levou entre as cientistas da América Latina, por sua contribuição no estudo sobre a influência dos buracos negros na evolução das galáxias. Já Caroline Andrade, da Federal de Goiás, levou na categoria “Talentos Internacionais em Ascensão”, por sua pesquisa do tratamento da leishmaniose.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *