Pintec: inovação reflete recessão e dificuldades estruturais do país

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza periodicamente a Pesquisa de Inovação, Pintec.  O estudo tem o objetivo de mapear o estado da inovação no Brasil de maneira que seja possível comparar os resultados com os de outros países. Quais os resultados do levantamento mais recente com dados de 2014? O que eles revelam sobre a inovação no país? Que impactos a crise econômica iniciada em 2008 trouxe?

Pintec

Aperte o play ou confira a transcrição da matéria:

Pouco mais de um terço das empresas no Brasil realizaram esforços em inovação entre 2012 e 2014, segundo a última Pesquisa de Inovação realizada pelo IBGE, a Pintec 2014. O estudo tem o objetivo de mapear o estado da inovação no Brasil de maneira que seja possível comparar os resultados com os de outros países.

Entre as mais de 132 mil empresas que compõem a pesquisa, 36% fizeram algum tipo de inovação em produtos ou processos. Esse percentual, chamado de taxa geral de inovação tecnológica do período, manteve-se praticamente estável frente ao triênio anterior que chegou a 35,7%.

Porém, o percentual de 2014 ficou ainda mais baixo do que o observado entre 2006 e 2008 que foi de 38%.

Para a coordenação da Pintec, esses resultados eram esperados e reproduzem o cenário de crise presente desde 2008.

Para se ter uma visão mais completa dos esforços em inovação empreendidos pelas empresas no Brasil é importante detalhá-los e discuti-los.

Acesse a matéria completa sobre os resultados da última Pintec na revista Inovação:
Esforços em inovação nas empresas refletem contexto recessivo e dificuldades estruturais do país

Matéria original de Flávia Gouveia para a Revista Inovação, locução de Caio Lang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *