Período de avaliação de patentes pode cair de 11 para 4 anos

nota2_INPI

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial, INPI, não consegue analisar os pedidos de patente que recebe em tempo razoável, prejudicando o processo de inovação no país. Atualmente, esse tempo chega a onze anos e meio entre o depósito e a concessão ou negativa da patente.

A nova tentativa para reduzir esse backlog para análise das patentes, será o sistema de home office, ou seja, os avaliadores poderão fazer o trabalho de casa, sem precisar enfrentar as horas de trânsito, e tensão.

O controle da atividade será feito por relatórios mensais. Outra medida será a instalação de escritórios em parques tecnológicos, em diferentes cidades.

A novidade foi anunciada pelo presidente do INPI, Luís Otavio Pimentel, em visita à Unicamp, que será um dos lugares a receber profissionais do INPI. A expectativa do instituto é que essas ações ajudem a reduzir o tempo de análise em pelo menos quatro anos.00

Você pode conferir mais informações sobre esse tema na revista Inovação, no endereço www.inovacao.unicamp.br.

Matéria de Paula Penedo e locução de Simone Pallone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *