Em 2020, todo conhecimento científico da União Europeia pode ser disponibilizado em acesso aberto.

22-02-nota- acessoaberto_b

Representantes dos países membros da União Europeia querem que toda ciência produzida na região, em instituições públicas ou custeadas com dinheiro público, seja disponibilizada em acesso aberto a partir de 2020.

A meta foi estabelecida após uma reunião de dois dias do Conselho da Competitividade em Bruxelas, na Bélgica. Esse conselho é formado por ministros de ciências, comércio, inovação e indústria dos 28 países da União Europeia.

A justificativa é tornar a ciência realizada na região mais facilmente disponível e, principalmente, mais atrativa para pesquisadores e empreendedores. Essa medida faz parte de um pacote que inclui vistos facilitados para start-ups estrangeiras e o programa de inovação e pesquisa Horizon 2020, com orçamento de 70 bilhões de euros.

Na declaração da comissão a respeito do acesso aberto, que não tem efeito de lei, não há detalhamentos sobre os passos a serem tomados para se atingir o objetivo no prazo estabelecido. Ela também prevê situações de exceção como as pesquisas que envolvem patentes e questões de segurança e privacidade.

Resta saber também qual será a contrarreação de grandes editoras comerciais que operam no modelo de acesso pago. Outra questão é como serão cobertos os custos para a publicação em acesso aberto.

Matéria de Roberto Takata e locução de Kátia Kishi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *