Experiências na formação de futuros divulgadores científicos

No Brasil, ainda é comum ouvir que existe um conflito entre jornalistas e cientistas para a produção de conteúdos de ciência. Essa visão foi destaque na série de reportagens da revista “Pesquisa FAPESP”, no mês de setembro. Por um lado, os cientistas argumentam que os jornalistas tendem a distorcer o que é falado na entrevista. Enquanto jornalistas afirmam que os pesquisadores estão despreparados para dar entrevistas e não entendem o ritmo acelerado da produção jornalística.

A necessidade de capacitar profissionais em divulgação e jornalismo cientifico se reflete em cursos para cientistas e jornalistas, com destaque aos oferecidos pelo “Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo” da Unicamp, em Campinas, e pelo Museu da Vida da Fiocruz no Rio de Janeiro.

Porém, saber como divulgar ciência não se restringe apenas aos profissionais formados. Deveria estar na base curricular, como comenta Germana Barata, uma das professoras do curso de Divulgação Científica para alunos de graduação da UNICAMP.

Reportagem e locução: Kátia Kishi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *