#27 – Hack Town, riscos em AVC, documentário Dr. Melgaço e mais

programa 27

 

Chegamos com mais uma edição inédita do Oxigênio trazendo notícias e curiosidades sobre ciência, cultura e tecnologia. Não tem muito tempo pra se inteirar sobre tudo o que está acontecendo? O O2, em seu novo formato, está mais dinâmico na forma de transmitir informação. Confira o que preparamos para este programa:

#PautaPrincipal: Descubra como o festival Hack Town está reunindo mentes criativas para pensar no futuro da inovação – em alta velocidade!

#Reportagem: o Oxigênio passa a compartilhar matérias de outros programas de rádio e podcasts parceiros do programa. Nesta edição, a matéria é sobre aplicativos usados em prol da saúde, uma produção do “Saúde com Ciência”, programa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

#Caleidoscópio: Melgaço (PA) é uma cidade com pouco mais de 26 mil habitantes e detentora de um triste dado: o município tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do País. Além do mais, a pequena cidade vive uma situação de emergência na área da saúde. É sobre isso que trata o documentário “Dr. Melgaço”, dirigido por Alice Riff.

#Coluna: “AVC sem mistério” é o nome da Coluna que estreia nesta edição. A neurologista Elizabeth Quagliato, médica formada pela Unicamp, traz informações valiosas sobre o Acidente Vascular Cerebral, principal causa de mortalidade no Brasil.

Cultura, ciência e tecnologia para você ler e ouvir, online e offline. Avalie o Oxigênio pelo aplicativo do celular, envie seus comentários e siga o programa nas redes sociais! Clique aqui para acessar nosso Twitter, e aqui para ir direto à nossa página no Facebook.

Um comentário sobre “#27 – Hack Town, riscos em AVC, documentário Dr. Melgaço e mais

  1. O programa está fantástico. Parabéns Patrícia, Erik e Roberto pela condução dos trabalhos e a todos que colaboraram na edição. Muito bom ver a participação do Tiago, da Bárbara, da Dra. Elisabeth e o retorno da Ana Paula ao programa. Agradeço também a parceria com o pessoal da UFMG, que topou essa parceria e ao Samuel Garbuio, pelo trabalho e paciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *